Resenha: Dois Garotos se Beijando – David Levithan

barrinha-divisoria-16

DOIS_GAROTOS_SE_BEIJANDO_1423523721435340SK1423523721B Dois Garotos se Beijando
 
Autor: David Levithan
Editora: Galera Record
Gênero: Literatura Estrangeira
Páginas: 224
Pontuação: 🌺 🌺 🌺 🌺
Sinopse: “Baseado em fatos reais e em parte narrado por uma geração que morreu em decorrência da Aids, o livro segue os passos de Harry e Craig, dois jovens de 17 anos que estão prestes a participar de um desafio: 32 horas se beijando para figurar no Livro dos Recordes. Enquanto tentam cumprir sua meta — e quebrar alguns tabus —, os dois chamam a atenção de outros jovens que também precisam lidar com questões universais como amor, identidade e a sensação de pertencer.”


Dois Garotos se Beijando é mais um livro maravilhoso de um dos meus autores favoritos, David Levithan.
 
O livro não mostra apenas um casal de garotos se beijando, mas vários deles, cada um com personalidades distintas, o que mais gostei no livro foi que ele tem uma narrativa bem diferente, as histórias dos garotos são narradas por homossexuais que viveram nas décadas passadas e que alguns morreram de AIDS e outros por diversos motivos e confesso que no começo fiquei um pouco confusa com a narrativa, mas aos poucos você vai se acostumando e entendo o quão ela é importante na leitura, pois ela mostra que nas décadas em que viveram não podiam sair assim tão abertamente com seus companheiros, que apesar do preconceito ainda existir nos dias de hoje, algumas pessoas apoiam a causa deles, lógico que este não é nem de longe um mundo perfeito para os homossexuais, mas com toda certeza está se tornando aos pouco um mundo melhor.
 
Em Dois Garotos se Beijando temos Harry e Craig que são ex-namorados, mas que decidem quebrar o recorde mundial de mais tempo se beijando, para ser exata durante 32 horas, 12 minutos e 10 segundos, enquanto Harry tem total apoio dos pais por ser gay, Craig ainda não contou para seus pais sobre sua opção sexual.
 
Na história também conhecemos Avery e Ryan. Ryan tem os cabelos azuis e é gay, enquanto Avery tem os cabelos rosa e é transexual. Eles acabam se conhecendo em um baile gay e acabam chamando a atenção um do outro e com isso vão se conhecendo.
 
Temos também Cooper que é um garoto de 17 anos e não é um gay assumido para ninguém e viciado em criar contas e perfies falsos em diversas contas sociais para conversar com outro caras, mas eis que um dia seu pai acaba lendo as conversas no bate papo que estava aberto no computador e a vida de Cooper vira de cabeça para baixo.
 
Conhecemos também um casal, que é Niel e Peter. Eles namoram há algum tempo mas enquanto os pais de Peter apoiam o filho, a família de Niel apesar de saber da opção sexual do filho, nunca tentaram conversar sobre isso, sempre tentando pular qualquer assunto que tivesse alguma ligação, como forma de tabu.
 
E por último, mas não menos importante temos o Tariq que é gay assumido e apesar de estar muito bem com isso, percebe que a sociedade não está quando é agredido na rua por ser o que é.
 
Dois Garotos se Beijando é de longe uma história muito envolvente e que apesar de ser retrata para o mundo LGBT acho que todos deveriam ler, pois retrata que não é porque tal pessoa é homossexual que ela é diferente, que não tem sentimentos, o livro mostra que todos nós somos seres humanos e viemos para esse mundo para amar e ser amado, não importa a cor e a sexualidade, nada disso importa quando se é amor.
 
Eu gostei muito do livro e ele me agradou de diversas maneiras, porém não dei cinco estrelas nele, por um motivo, ele é um livro relativamente curto e com muitos personagens, ou seja, não conseguimos conhecer muito de suas histórias só o essencial e fica com aquele gostinho de quero mais que nunca tem.
 
Muitos que me conhecem sabem o quanto amo esse tipo de leitura, acho que todos deveriam ler para se tornarem mais humanos, perceberem que ninguém é superior a ninguém, que ninguém é melhor que ninguém. Que todos deveriam respeitar a opção não só sexual dos outros, mas todas.
 
Ser gay, ser hétero, ser lésbica, ser trans, nada disso importa, o que realmente importa é que a pessoa se sinta bem sendo o que é e isso está longe de ser errado, ser o que é e se sentir bem com isso é umas das coisas mais certas que podemos fazer nessa vida.
 
 
🌺 Página 10
“…A liberdade não é só uma questão de votar e casar e beijar na rua, embora todas essas coisas sejam importantes. A liberdade também é uma questão do que você vai se permitir fazer…”
 
C360_2015-06-24-17-40-38-749

barrinha-divisoria-16

Anúncios

Um comentário sobre “Resenha: Dois Garotos se Beijando – David Levithan

  1. Pingback: Book haul: Junho 2015 | Reino das Palavras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s