5×5: Capas Bonitas

barrinha-divisoria-16

C360_2015-08-31-21-09-32-674[1]_meitu_1

Oi, oi gente. 💕

Hoje resolvi trazer mais um 5×5 com o tema capas bonitas, lembrando que aqui é somente a minha opinião que é levada em conta e que uma capa que acho bonita outros podem achar feia e vise e versa, então vamos lá?


C360_2015-08-31-21-49-41-363[1]

📚 O Primeiro Telefonema do Céu

“Como você se sentiria se um dia recebesse uma ligação de alguém que ama muito e que já se foi? Numa sexta-feira comum, o telefone de Tess Rafferty toca. É sua mãe, Ruth, que morreu quatro anos antes. Em seguida, Jack Sellers e Katherine Yellin recebem ligações semelhantes, do filho e da irmã, também já falecidos. Nas semanas seguintes, outros habitantes de Coldwater afirmam que estão em contato direto com o além, e que seus interlocutores lhes pediram para espalhar a boa-nova ao maior número possível de pessoas. A mensagem é simples: o céu existe, e é um lugar onde todos são iguais. Em pouco tempo, correspondentes de diversos meios de comunicação aportam na cidade para transmitir os desdobramentos do fenômeno que pode ser o maior milagre da atualidade. Visitantes do país inteiro começam a surgir, as vendas de telefone disparam e as igrejas se enchem de fiéis. Apenas uma pessoa desconfia da história: Sully Harding, ex-piloto das Forças Armadas. Após quase morrer num desastre aéreo, perder a mulher e cumprir pena por um crime que não cometeu, ele não acredita num mundo melhor, muito menos após a morte. E quando seu filho pequeno começa a esperar uma ligação da mãe morta, ele decide provar que estão todos sendo enganados. O primeiro telefonema do céu é uma história de mistério e, ao mesmo tempo, uma reflexão sobre o poder da conexão humana. Em uma narrativa que vai tocar sua alma, Mitch Albom prova mais uma vez por que é um dos autores mais queridos da atualidade. “


C360_2015-08-31-21-53-46-519[1]

📚 A Terra Inteira e o Céu Infinito

“O que acontece quando um diário perdida encontra o leitor certo? Numa remota ilha do Canadá, a escritora Ruth cata mariscos com o marido na praia quando se depara com um saco plástico coberto de cracas que envolve uma lancheira da Hello Kitty. Dentro, encontra um livro de Marcel Proust, Em Busca do Tempo Perdido, e se surpreende ao descobrir que o miolo, na verdade, é o diário de uma menina japonesa, Nao. A sacola misteriosa, segundo os rumores dos habitantes, é mais um dos destroços do último tsunami que devastou o Japão e foi levado pelas correntezas até a ilha. Desde então, Ruth é tragada pela história do diário de Nao, uma menina que, para escapar de uma realidade de sofrimento – de bullying dos colegas e de um pai desempregado e suicida –, resolve passar seus últimos dias lendo as cartas do bisavô, um falecido piloto camicase da Segunda Guerra Mundial, e contando sobre a vida da avó, uma monja budista de 104 anos. O que Ruth não esperava era que o diário iria levá-la a uma viagem onde ela e Nao podem finalmente se encontrar fora do tempo e do espaço.”


C360_2015-08-31-21-55-00-827[1]

📚 Angelologia

“No romance de estreia de Danielle Trussoni, best-seller do New York Times, anjos também vivem na Terra e escondem suas asas para não levantar suspeitas. No entanto, sua perfeição imaculada se desfaz quando se apaixonam pelos humanos, seres inferiores. Os descendentes dessa união, os chamados Nefilins, são criaturas híbridas que desejam dominar a humanidade semeando o medo, provocando guerras e se infiltrando nas mais poderosas e influentes famílias da história. “Os Nefilins do meu livro são totalmente modernos. Os Nefilins originais, mencionados como ‘gigantes’ no livro de Gênesis, foram a inspiração para as criaturas que eu imaginava. Eu queria inverter a ideia típica dos anjos enquanto seres exclusivamente responsáveis por atos beneficentes. Queria mostrar o seu lado obscuro, explorar a capacidade de sedução que sua imagem exerce sobre as pessoas e, com isso, criar uma perspectiva aterrorizante”, explica Trussoni. Com uma narrativa complexa e inteligente, Angelologia – O Conhecimento dos Anjos consegue fundir elementos bíblicos, míticos e históricos e envolver o leitor da primeira à última página. Mas a autora conta que quando começou a escrever o livro não estava especificamente interessada na história dos anjos: “Na verdade, eu não estava nada interessada neles. Tudo que eu sabia é que queria escrever algo que se passasse em um convento, e então decidi que deveria me hospedar em algum deles durante um tempo. Foi nesse período de estadia que me deparei com uma coleção imensa de livros sobre anjos. Depois que comecei a ler, tive a nítida certeza de que os anjos são elementos onipresentes em nossa cultura.” No livro, a irmã Evangeline era apenas uma menina quando seu pai a entregou à ordem das Irmãs Franciscanas da Perpétua Adoração, ocupantes do Convento de Santa Rosa, em Nova York. Agora, aos 23 anos, ela se vê subitamente jogada no centro de uma batalha pelo poder na Terra que já se estende por milênios. Os protagonistas desse confronto são os Nefilins e a reclusa Sociedade Angelológica, que, com seus conhecimentos ancestrais, parece ser a única capaz de detê-los. Quando Evangeline se envolve no conflito, sua vida é colocada em risco e o apocalipse parece estar próximo. Dos corredores austeros do convento à opulência da Quinta Avenida, de um cemitério em Montparnasse às montanhas da Bulgária, Angelologia – O Conhecimento dos Anjos é uma viagem pelos locais resguardados onde a História da relação entre os seres humanos e os anjos foi mantida a sete chaves.”


C360_2015-08-31-21-58-27-547[1]

📚 A Dança da Floresta

“Esta é uma história mágica, que transita entre um mundo mítico e um castelo na Transilvânia… Jena, uma garota de 16 anos, seu sapinho de estimação Gogu e suas quatro irmãs guardam um segredo: desde pequeninas, em toda noite de Lua Cheia, fazem sombras com as mãos contra uma pedra, abrindo um misterioso portal para uma floresta mágica, onde dançam com encantadoras e bizarras criaturas fantásticas. Porém, elas não imaginavam que suas vidas mudariam drasticamente: o pai adoece e, por recomendações médicas, vai para uma região onde o inverno é mais ameno. Jena e sua irmã Tati ficam encarregadas de cuidar dos negócios da família no castelo Piscul Dracului. As coisas vão bem até que um trágico acidente deixa tudo fora de controle. Para piorar, sua irmã se apaixonara por uma das misteriosas criaturas da Clareira Dançante da floresta…”


C360_2015-08-31-21-51-48-657[1]

📚 Quando as Sereias Choram

“Mirella Ferraz, autora de “Sereias – O Segredo das Águas”, nos brinda com um verdadeiro épico! Uma lenda esquecida será recontada. A história de uma sereia e de uma santa real, adorada e renegada ao mesmo tempo. Santa Murgen, a “nascida do mar”, a santa retratada como uma sereia, que incrivelmente mudou o mundo e até a maior religião existente. Eternizada nos Anais Irlandeses, ela conseguiu romper com tabus e estremecer o patriarcado. Uma figura pagã inserida misteriosamente no seio de igrejas cristãs. Amores, paixões, guerras e morte. O mundo viking visto através dos olhos aterrorizados dos cristãos, dos olhos azuis e sedentos por sangue de um guerreiro, mas principalmente, através dos olhos acinzentados de Liban, a menina que nasceu no mar e que carrega além de uma mágica ligação com o oceano e com um golfinho, questionamentos selvagens acerca do mundo que a rodeia. Os mares escondem histórias misteriosas. E é uma, dentre tantas, que será contada agora. Porém, não se melindrem, será uma em especial. Afinal, essa é uma história contada através das lágrimas. Lágrimas derramadas por sereias..”


Antes de mais nada, gostaria de falar que no livro O Primeiro Telefonema do Céu, o título acabou não saindo quando tirei a foto, então só da para ver o contorno dele, mas achei legal esclarecer e tals.

Cada uma dessas capas que citei são bonitas para mim em diversos aspectos, umas por ser tão detalhadas e bem trabalhadas em sua capa que as tornam magníficas, outras por representarem o livro como um todo em só uma ilustração ou pelo simples e importante fato da capa expressar todos os sentimentos que o livro transfere para o leitor no decorrer da história.

Então é isso, espero que vocês tenham gostado e me contem aqui em baixo quais são as capas mais bonitas de suas estantes!

barrinha-divisoria-16

Anúncios

2 comentários sobre “5×5: Capas Bonitas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s