Um ano de Reino das Palavras com sorteio ❤

barrinha-divisoria-16

Oi, oi gente.

Um ano se passou desde o dia em que decidi criar algo meu, algo para os amantes da leitura, dia oito de fevereiro de 2015 foi o dia que falei para mim que iria me empenhar nesse blog e que não me desanimaria e mesmo desanimada iria dar sempre o melhor de mim.

Foi um ano de altos e baixos, teve semanas que quase não aparecia por aqui, mas outras que aparecia até demais e foi nesses erros e acertos que o Reino das Palavras foi crescendo, foi criando laços com pessoas maravilhosas e acabou se tornando em tão pouco tempo um lugar do qual não posso ficar muito tempo longe, pois esse blog acabou se tornando meu lar.

Sinceramente nunca achei que poderia ir tão longe, nunca pensei que receberia tanto amor dos seguidores, que muitos se tornaram amigos, que muitos leitores gostavam do que estava sendo postado, das maneiras como abordo todos os assuntos e resenhas, mas o que mais me motivou neste um ano foi ouvir de muitas pessoas, que elas começaram a ler mais ou se sentiam mais motivadas a ler quando liam o que eu escrevia e foi e é nesses momentos que sinto que minha missão foi comprida, pois esse sempre foi e sempre será meu motivo por trás do Reino das Palavras.

Gostaria de agradecer todos os meus seguidores por me darem todas essas oportunidades, por arrancarem sorrisos do meu rosto e por sempre me apoiarem, mesmo nos momentos mais difíceis e vale lembrar que sem vocês, todo esse projeto não seria nada, então obrigada.

Obrigada a todos os meus leitores, tanto aqueles assíduo quanto aqueles esporádicos, obrigada a todas as minhas amigas que em vários momentos de crise quando dizia que iria excluir o blog elas quase me matavam e também para aquelas que me ajudaram com ele, obrigada aos meus irmãos que me ajudaram e ajudam sempre quando preciso, obrigada aos visitantes e a todos que já passaram e pararam para ler qualquer post aqui. ❤ 

Gostaria de presentear cada um de vocês, mas como não posso com um gesto, mesmo que simplório, resolvi fazer um pequeno sorteio para vocês, espero que todos participem e gostem! 


C360_2016-02-13-13-31-13-113

Sorteio de um ano do Reino das Palavras 💕  

🌺 Serão dois ganhadores.

🌺 Os livros sorteados serão: Animais Mágicos e As Cores da Imaginação + marcadores

🌺 Para participar certifique-se de está curtindo a página do Reino das Palavras no Facebook, além de seguir o blog.

🌺 O envio será feito apenas para endereços no Brasil.

🌺 O sorteio será realizado no dia 13/03

🌺 Os sorteados terão 48hrs para responder o e-mail com nome completo e endereço.

🌺 Preencher o seguinte formulário:

barrinha-divisoria-16

Andando por SP: Passagem Literária da Consolação

barrinha-divisoria-16

C360_2016-02-10-17-34-25-224

Oi, oi gente.

Muita gente nem imagina que exista uma passagem por debaixo da Consolação, nem que essa passagem é um espaço cultural.

A Passagem Literária da Consolação é uma antiga passagem subterrânea que fica entre a rua da Consolação e a avenida Paulista.

Essa passagem era um local bastante depredado e muitos pedestres tinham medo de utilizarem temendo serem assaltados se usassem a passagem.

Em 2005, a Subprefeitura da Sé reformou o local transformando-o em um espaço cultural.

É muito incrível passar por baixo de uma das principais avenidas e ter acesso a um espaço cultural maravilhoso, ele é composto por um sebo, música e exposição de arte. Sem contar que eles dão espaço para novos artistas exporem lá. 😉

Agora, deixo aqui algumas das fotos que fiz por lá, espero que elas te inspirem a conhecerem este lugar incrível. 


🌺 Onde: Passagem Literária da Consolação – Avenida Paulista x Rua da Consolação

🌺 Entrada gratuita. 


C360_2016-02-10-17-35-08-569C360_2016-02-10-17-39-35-197C360_2016-02-10-17-36-53-577C360_2016-02-10-17-40-05-661C360_2016-02-10-17-37-32-808C360_2016-02-10-17-38-44-523C360_2016-02-10-17-38-06-620C360_2016-02-10-17-35-46-216

barrinha-divisoria-16

Book haul: Janeiro 2016

barrinha-divisoria-16

C360_2016-02-07-17-20-02-712_meitu_1

Oi, oi gente. ❤

O mês de janeiro já acabou e fevereiro já chegou com tudo, porém no mês de janeiro eu fiz uma promessa de não comprar livros até eu conseguir ler todos os que estava planejando, como todos sabem, acabei lendo alguns livros que estavam parados na estante, e por isso acabei comprando dois livros, pois sempre tenho medo de ficar sem nenhum livro para ler. 😂


C360_2016-02-07-17-19-21-128

Filme Noturno

Autor: Marisha Pessl
Editora: Intrínseca
Páginas: 624

Sinopse: “Com uma narrativa ágil, pontuada por recortes de jornal, páginas da internet, relatórios policiais e bilhetes manuscritos, Filme Noturno é um thriller que mantém o leitor preso até a última página. Em uma noite fria de outono, Ashley Cordova é encontrada morta em um armazém abandonado em Manhattan. Embora a polícia suspeite de suicídio, o jornalista Scott McGrath acredita que exista algo mais por trás dessa história. Seu interesse pelo caso não é gratuito: Ashley é filha do famoso e recluso diretor de filmes de terror Stanislas Cordova, um homem que não é visto em público há mais de trinta anos e que, no passado, teve um papel trágico na vida de McGrath. Impulsionado por vingança, curiosidade e necessidade de descobrir a verdade, o jornalista é atraído para o horripilante e hipnótico mundo de Stanislas. Da última vez que chegou perto do cineasta, McGrath perdeu o casamento e a carreira. Dessa vez, pode acabar perdendo muito mais. Um mistério literário que vai fazer você virar as páginas sem parar. Time Out (Nova York). Filme noturno foi construído precisamente para ser lido com rapidez, e sua energia é capaz de causar inveja em qualquer filme campeão de bilheteria. The New York Times. Prepare-se para não parar de falar sobre este livro arrebatador, um quebra-cabeça magistral Entertainment Weekly.”  


C360_2016-02-07-17-18-09-414O Filho de Netuno

Autor: Rick Riordan
Editora: Intrínseca
Páginas: 432

Sinopse: “A vida de Percy Jackson é assim mesmo: uma grande bagunça de deuses e monstros que, na maioria das vezes, acaba em problemas. Filho de Poseidon, o deus do mar, um belo dia ele acorda de um longo sono e não sabe muito mais do que o seu próprio nome. Mesmo quando a loba Lupa lhe conta que ele é um semideus e o treina para lutar usando a caneta/espada que carrega no bolso, sua mente continua nebulosa. De alguma forma, Percy consegue chegar a um acampamento de semideuses, mas o lugar não o ajuda a recobrar qualquer lembrança. A única coisa que consegue recordar é outro nome: Annabeth. Com seus novos amigos, Hazel e Frank, Percy descobre que o deus da morte, Tânatos, está aprisionado e que Gaia pretende reunir um exército de gigantes para dominar o mundo e reescrever as regras da vida e da morte. Juntos, os três embarcam em uma missão aparentemente impossível rumo ao Alasca, uma terra além do controle dos deuses, para cumprir seus papéis na misteriosa Profecia dos Sete. Se falharem, as consequências, é claro, serão desastrosas.”  


O book haul foi curtinho, mas espero que tenham gostado, esse ano infelizmente não poderei comprar tantos livros quanto estava acostumada, mas não deixarei de postar o book haul, pois simplesmente amo essa coluna.  

Assim como as minhas compras, as minhas leituras também não foram muitas, andei um pouco desanimada e todo o tempo que tinha para pegar um livro e ler, fiquei deitada fazendo vários nadas ou assistia alguma série e isso me deixa tão triste pois amo ler, mas tentarei dar o meu melhor esse mês para conseguir ler bastante antes das minhas aulas começarem. Eu li A Descoberta das Bruxas que já tem resenha, O Jovem Sherlock Holmes (Nuvem da Morte) que já foi resenhado e Eu Te Vejo, resenha aqui

 
Espero que tenham gostado e me contem quais livros compraram e ganharam em janeiro e o que leram durante o mês, e se já leram os livros que comprei nesse book haul e/ou os que li durante o mês, comentem o que acharam deles. 😉
 

barrinha-divisoria-16

Resenha: Eu Te Vejo – Irene Cao

barrinha-divisoria-16

EU_TE_VEJO_1402120379BEu Te Vejo 

Autor: Irene Cao
Editora: Suma de Letras
Gênero: Literatura Estrangeira
Páginas: 208
Pontuação: 🌺 🌺

Sinopse: “Apesar de apaixonada pela arte e pelas cores de Veneza, cidade onde vive, a jovem restauradora Elena Volpe tem seu coração como uma tela em branco, pois nunca viveu uma grande paixão. Com 29 anos, a protagonista de Eu te vejo tem a sua vida transformada com a chegada de Leonardo Ferrante, um famoso chef de cozinha e o mais novo inquilino do palácio onde trabalha na restauração de um afresco. O encontro com Leonardo abala suas certezas, abrindo as portas de um paraíso inexplorado. O chef sabe que o prazer é uma conquista para todos os sentidos – tem uma forma, um odor, um sabor – e guiará Elena até os limites mais doces e extremos do sexo, mas sob uma condição: nunca deverá se apaixonar por ele. A jovem aceita a proposta e deixa-se seduzir por este homem de passado misterioso, que parece fugir de seu desejo de prendê-lo a ela para sempre. Em Eu te vejo, Irene Cao revela uma trama de escrita suave, como o pincelar cuidadoso de uma restauração, e saborosa, como a gastronomia italiana. Tendo como cenário a exuberante cidade de Veneza, o primeiro volume da primeira trilogia erótica italiana traz todos os sentidos envolvidos na paixão entre Elena, uma mulher que não conhece o amor, e Leonardo, um homem que só conheceu o lado mais obscuro desse sentimento.”  


 Elena Volpe tem 29 anos e é uma restauradora e está fazendo uma restauração no palácio do conde Jacopo Brandolini, um homem da alta sociedade de Veneza.

Elena preza muito o silêncio quando está trabalhando, mas certo dia Jacopo lhe dá a notícia, que o palácio (até então sem moradores) irá ter um inquilino, o chef Leonardo Ferrante. Ela não gosta muito da notícia, pois teme que isso irá atrapalhar seu rendimento, mas como não pode fazer nada acaba aceitando a situação.

Assim que seu olhar cai em Leonardo, ela fica se sente atraída por sua beleza e sensualidade. Com o passar do tempo, Leonardo propõe um certo acordo à Elena, que entres eles, poderia haver sexo e nada mais, se ela se apaixonasse por ele, tudo estaria acabado. Elena fica extremamente receosa de primeiro momento, mas acaba aceitando a proposta e acaba vivendo momentos que nunca achou que iria viver.

Mas como nada é simples, ela tem um tipo de relacionamento com seu melhor amigo, Filippo, que é o cara certo para ela.

Elena é uma protagonista incrível ao meus olhos, é extremamente carismática, mesmo que em alguns momentos ela tenha tropeçado aqui e ali, é muito fácil entender seus sentimentos e confusões, pois se expressa muito bem.

Todos os personagens que aparecem no livro são bem trabalhados e a narrativa é extremamente fluída, porém a história é muito previsível, você já sabe o que acontecerá no final, logo no começo do livro.

Nunca tinha lido nenhum livro deste gênero e tento de todos os modos não ter preconceito, até porque se eu não li não posso sair falando que não gosto, certo? Sei que muitos ainda ficam julgando esse tipo de leitura, mas não vejo nada demais e acho que é legal sempre testarmos nossos gostos e quebrar julgamentos.

Apesar de ter gostado de muitos aspectos do livro, acho que esse tipo de gênero não é o que eu gosto ou me sinta bem lendo, pois infelizmente eles focam sempre na questão sexual, deixando toda uma história que têm tudo para ser incrível de lado.

Eu Te Vejo é o primeiro livro da trilogia Dai Sensi, então para quem quer se aventurar e gostar da leitura poderá se aventurar nos outros livros da trilogia.

 
🌺 Página 101

“Vivi o suficiente para saber que a dor nos alcança de qualquer jeito, sem que a tenhamos provocado.”

C360_2016-02-04-18-42-56-133

barrinha-divisoria-16

 

The Little Prince – Ryeowook

barrinha-divisoria-16

jjjjjjj

Oi, oi gente. 💕

Músicas são inspiradas em algum sentimento, pessoa, livro, artista e músicas ao mesmo tempo que são inspiradas em algo, viram inspiração para alguém.

Essa é primeira vez que trago algo relacionado a música, mas nunca sabia como abordar esse tema e principalmente que combinasse com o tema central do blog que são livros e quando vi que um dos meus cantores favoritos se inspirou em O Pequeno Príncipe para uma música tão linda, não tive como não compartilhar com vocês. Sei que a música está em coreano e sei que muitos ou nunca escutaram ou simplesmente não gostam, mas espero que deem uma chance para The Little Prince do Ryeowook!

Ryeowook (김려욱) é cantor do grupo Super Junior (슈퍼주니어), uma boy band coreana de treze membros, criada pela SM Entertainment em 2005.

Ryeowook por sua vez, acabou lançando um mini álbum solo intitulado The Little Prince, tendo como sua canção-título “The Little Prince” que é uma balada, onde relata uma conversa de um homem, que está passando por um momento difícil na vida amorosa, com o Pequeno Príncipe.

Não consigo ler suas palavras, nem saber o que diz o seu rosto

Só sei que a coisa mais difícil nesse mundo, é conseguir o seu coração

Se você me cativar e cuidar de mim

Podemos ficar juntos para sempre?

Poderíamos ser os melhores amigos do mundo?

Fique do meu lado, não se separe de mim

Sei que é difícil acreditar em mim

Mas o que te digo não é mentira, vou te esperar

O Pequeno Príncipe me disse uma vez

Que a coisa mais difícil nesse mundo

É conseguir o coração de uma pessoa

O Pequeno Príncipe se aproximou de mim e me disse

Que você pode estar triste agora

Mas seremos insubstituíveis

Quero sorrir com você.

Hoje em dia, em seu rosto, não posso ver nenhum sorriso

Você costumava sorrir até pelas coisas mais pequenas

Costumávamos contar as estrelas nas noites escuras

Sei que é difícil, mas

Não direi nada e simplesmente te esperarei

O Pequeno Príncipe me disse uma vez

Que a coisa mais difícil nesse mundo

É conseguir o coração de uma pessoa

O Pequeno Príncipe se aproximou de mim e me disse

Que você pode estar triste agora

Mas seremos insubstituíveis

Quero sorrir com você.

 

Você será a única

Para mim neste mundo

Serei o melhor amigo que você já teve

A razão pela qual essa rosa é tão importante é

Porque tentamos tão árduamente fazê-la florescer

O Pequeno Príncipe me disse uma vez

Que a coisa mais difícil nesse mundo

É conseguir o coração de uma pessoa

O Pequeno Príncipe se aproximou de mim e me disse

Que você pode estar triste agora

Mas seremos insubstituíveis

E sorriremos juntos.

Estou cativado por você, não consigo ver mais nada

Justo assim, hoje

Choro ao te perder.

tumblr_o1mbuh0txy1qkis6ko1_540

barrinha-divisoria-16

Resenha: O Jovem Sherlock Holmes (Nuvem da Morte) – Andrew Lane

barrinha-divisoria-16

NUVEM_DA_MORTE_1309985633BO Jovem Sherlock Holmes | Nuvem da Morte

Autor: Andrew Lane
Editora: Intrínseca
Gênero: Literatura Estrangeira
Páginas: 288
Pontuação: 🌺 🌺 🌺

Sinopse: “Sherlock Holmes tem apenas catorze anos quando, ao caminhar por um bosque, descobre um cadáver. Trata-se de um homem. Está coberto de pústulas. É então que Holmes começa uma nova vida. Sua mente destemida e a sede de aventuras conduzem-no por uma jornada capaz de deixar qualquer um sem fôlego: da tranquilidade da vida no campo ao submundo das docas londrinas, enfrentando fogo, espionagem e sequestros, até o cerne de uma aterrorizante trama que poderá mudar o futuro da Grã-Bretanha. “Um lampejo de cor em meio às árvores chamou sua atenção: manchas vermelhas sobre um fundo branco. Sherlock chegou mais perto, pensando que se tratasse de um cogumelo gigante no chão, mas havia algo no formato daquilo que o incomodava. Parecia… Uma nuvem de fumaça começou a desprender-se do objeto justamente quando Sherlock o reconheceu: o corpo retorcido de um homem caído no chão. A fumaça dissipou-se, levada pela brisa, mas não havia nenhum sinal de fogo. Por um momento Sherlock pensou que o homem estivesse deitado ali fumando um cachimbo, por algum motivo com o rosto envolto em um lenço branco de estampas vermelhas. Ao aproximar-se, contudo, percebeu que as manchas vermelhas não eram marcas em um cogumelo nem estampas em um lenço branco.”” 


É muito complicado quando estamos falando de alguma adaptação de Sherlock Holmes, pois sou fascinada por esse detetive e sei que muitos outros também são. E em O Jovem Sherlock Holmes, encontramos uma adaptação da vida e adolescência desse detetive apresentada pelo autor.

Nesta adaptação, Sherlock Holmes tem apenas 14 anos, é um jovem extremamente inteligente, nascido de uma família influente. Ele não possui amigos na escola e o único momento de felicidade e liberdade que tem é nas férias de verão, já que vai para casa da família.  

Porém, no final do ano letivo, seu irmão, Mycroft Holmes, dá a notícia de que não poderá passar as férias em casa e que irá passar esse tempo na casa dos tios que nunca conheceu, em Farnham.

Com raiva, o pequeno Holmes acha que terá as férias mais monótonas da sua vida e ele nem imagina que irá viver uma grande aventura que dará início a sua carreira como detetive. Principalmente tendo como

Mas se você pensa que ele viverá essa grande aventura sozinho, está enganado, pois logo que chega na cidade acaba se tornando amigo de Matthew Arnatt, um órfão morador de rua que acabou de presenciar uma morte muito estranha, afirmando que viu uma nuvem negra.

E também temos Amyus Crowe, um homem inteligente que fora contrato pelo seu irmão para ser seu tutor e durante sua primeira lição com o professor, Holmes encontra um corpo com a mesma nuvem negra que Matt descrevera e é a partir daí que tudo começa;

Amyus é quem ajuda Sherlock a pensar, usar o raciocínio e a lógica e com isso, tanto os dois quanto Matt e Virgina Crowe, filha de Amyus, se envolvem nesta aventura e com isso acabam correndo um grande perigo.

A narrativa é em terceira pessoa, mas o foco é totalmente no pequeno Holmes, nos fazendo embarcar em todas as suas aventuras. O autor conseguiu desenvolver bem a história, mesmo quando o desfecho de todo o livro aconteceu bem na metade do livro. Algo na escrita dele me incomodou, sei que muitos adoram a escrita do Andrew Lane, mas tive muita dificuldade em conseguir ler o livro, demorei uma semana para ler menos de trezentas páginas, não consigo dizer o que me incomodou, mas teve algo e vale lembrar que isso é apenas a minha opinião.

Se você gosta de uma boa aventura e ainda mais de Sherlock Holmes, vale a pena conferir O Jovem Sherlock Holmes – Nuvem da Morte! E para aqueles que acham que o livro acaba por ai, está enganado, ele é uma série de cinco livros.

 

🌺 Página 174

“Mentir é estressante, porque é preciso prestar atenção a duas coisas diferentes ao mesmo tempo: a verdade que se deseja esconder e a mentira que se tenta contar.”

C360_2016-01-27-18-25-00-139

barrinha-divisoria-16

TAG: Esse ou esse?

barrinha-divisoria-16

reinodaspalavras_meitu_1

Oi, oi gente.

Nada melhor do responder uma TAG super legal em uma sexta-feira, certo? Então, vim aqui responder a TAG: Esse ou esse? que a linda da Maria Luiza do Meu Diário de Leitura e a linda da Camila do A Bookholic Girl me indicaram. Cams e MaLu, sei que demorei muitíssimo para respondê-las, mas como eu disse, uma hora eu iria postar aqui! Então me desculpem a demora e obrigada por terem me indicado. 💕

As regras são:

🌺 Colocar o blog que te indicou no início do post;

🌺 O livro que dá início é o livro ganhador da pessoa que te indicou;

🌺 Seguindo a lista de livros indicados pela pessoa que te passou a TAG, você deverá ir escolhendo de acordo com a ordem se: deixa o livro que lidera a batalha ou se escolhe a nova opção dada e abaixo explica o porquê;

🌺 Uma vez que tenha o seu livro ganhador, escolha você sete livros e sete blogs para repassar a TAG.


🌺 O Livro vencedor da Maria Luiza foi Orgulho e Preconceito da Jane Austen!

1

Na primeira batalha escolho Orgulho e Preconceito, apesar de não ter lido nenhum desses dois livros, este é o que mais quero ler!

2

Continuo com Orgulho e Preconceito, como já disse anteriormente, quero muito lê-lo.

3

Continuo com Orgulho e Preconceito, como já disse anteriormente, quero muito lê-lo.

4

Continuo com Orgulho e Preconceito, como já disse anteriormente, quero muito lê-lo, apesar de querer ler muito A Garota no Trem.

5

Harry Potter e a Pedra Filosofal sem dúvida alguma!

6

Harry Potter e a Pedra Filosofal continuará firme e forte aqui!

7

Confesso que fiquei alguns minutos pensando em qual escolher, mas ainda continuo com Harry Potter e a Pedra Filosofal. 

🌺 Vencedor: Harry Potter e a Pedra Filosofal 


🌺 O Livro vencedor da Camila foi O Menino do Pijama Listrado do John Boyne!

1.1

Não consegui gostar de Capitães da Areia, me desculpem, então com toda certeza desse mundinho, O Menino do Pijama Listrado.

1.2

Não li Um Dia, então continuarei com O Menino do Pijama Listrado.

1.3

Apesar de ter adorado A Culpa é das Estrelas, ainda prefiro a escrita do Tio Boyne, então O Menino do Pijama Listrado.

1.4

O Menino do Pijama Listrado sem pensar duas vezes e todos já sabem os meus motivos, certo?

1.5

Já me falaram muito bem de A Lista Negra, mas O Menino do Pijama Listrado é um dos meus livros favoritos, não tem como trocar.

1.6

O Menino do Pijama Listrado continuará firme e forte aqui!

🌺 Vencedor: O Menino do Pijama Listrado 


🌺 Como acabei respondo essa TAG duas vezes, vou considerar apenas um livro como vencedor, ok? E ele será O Menino do Pijama Listrado, por ter fominado a TAG toda praticamente. 😂 

O_MENINO_DO_PIJAMA_LISTRADO_1388769075B

🌺 Meus 7 livros escolhidos:

1. A Casa Assombrada – John Boyne

2. Seis Anos Depois – Harlan Coben

3. Passarinha – Kathryn Erskine

4. Inferno – Dan Brown

5. Quando Nietzsche Chorou – Irvin Yalom

6. Extraordinário – R. J. Palacio

7. O Pequeno Príncipe –  Antoine de Saint-Exupéry 


🌺 Blogs indicados:

Only Secret Dreams

26 December

Queridos livros & Tatianices

De Olho Na Estante

FABULONICA


Espero que tenham gostado da TAG do mesmo jeito que eu amei e queria agradecer mais uma vez as meninas por ter me indicado e bom indiquei alguns blogs que eu adoro, mas se você que não foi indicado e quiser participar, fique a vontade. 😉

barrinha-divisoria-16

Resenha: A Descoberta das Bruxas – Deborah Harkness

barrinha-divisoria-16

A_DESCOBERTA_DAS_BRUXAS_1394585357B.jpgA Descoberta das Bruxas (Trilogia das Almas)

Autor: Deborah Harkness
Editora: Rocco
Gênero: Literatura Estrangeira
Páginas: 781
Pontuação: 🌺 🌺 🌺 🌺 🌺

Sinopse: “A professora Diana Bishop foi convencida pelo medo de que é melhor ser humana do que bruxa. Mas quando descobre um antigo manuscrito com a origem de espécies sobrenaturais, fica muito próxima do mundo do qual sempre fugiu.
Demônios e vampiros passam a cruzar seu caminho, e o instinto de sobrevivência dessas criaturas faz Diana ser uma presa vulnerável.
Até que ela seja capaz de dominar os próprios dons e usar seus poderes.” 


O livro conta a história de Diana Bishop, bruxa e historiadora. Ela é a última descendente de um dos clãs de bruxas mais famosos da história, o clã das Bishop. Diana foi criada por sua tia Sarah e por Emily Mather, pois seus pais, Rebecca Bishop e Stephen Proctor, foram assassinados quando ainda era muito pequena.

E desde a morte de seus pais, que possivelmente for humanos tentando estudar a magia dele em um tipo de ritual, ela se fechou para todos os seus poderes e tenta viver uma vida normal sem usar magia.

Diana está em Oxford preparando uma tese sobre alquimia, tentando provar que há mais ciência do que magia nesta área, quando encontra um manuscrito, Ashmole 782, que logo sente que está carregado de magia e depois de examiná-lo, ela devolve o mais rápido para a biblioteca.

O que não sabia é que o Ashmole 782 estava perdido a milhares de nos e que todas as bruxas, vampiros e demônios estavam atrás dele, pois este livro guarda os maiores segredos de todas as criaturas e até alguns dizem que até quais são suas origens.

E quando todas as criaturas descobrem que ela conseguiu por as mãos no manuscrito, Diana começa a ser perseguida por todos e entre seus perseguidores está o vampiro Matthew Clairmont, um cientista que se torna cada vez mais próximo dela o que torna um problema aos olhos de todas as criaturas, pois não as espécies não podem se misturar.

Não posso falar mais sobre a história e sobre os outros personagens que vão aparecendo pois tirará todo o mistério do livro, então só lendo para entender tudo.

Por se tratar de bruxas, vampiros e demônios os humanos se tornam apenas figurantes e não fazem nenhuma diferença na história, pelo menos não por enquanto, até porque todos esses seres vivem da forma mais humanizada possível, para não chamarem muita atenção.

Ao longo da história conhecemos diversos personagens e cada um deles são muito bem abordados e estruturados cada um tem suas diferenças e seus problemas agregando muito para a história enriquecer ainda mais.

O livro é basicamente narrado em primeira pessoa, pela Diana, tirando alguns capítulos que são narrados em terceira pessoa, a escrita é fluída mesmo quando se trata de assuntos como alquímica. Deborah Harkness nos aborda diversos temas, desde genética, segregação até Charles Darwin de uma maneira esplendorosa.

A Descoberta das Bruxas é um livro totalmente envolvente, te prende do começo ao fim, tem ação nos momentos certos, mas muito do livro é tomado por diversos diálogos teóricos e com muito conhecimento histórico confesso que tive muita dificuldade de terminá-lo, pois simplesmente não queria deixar esse universo tão mágico, me apeguei a todos os personagens e me apaixonei por todos. E o melhor de tudo é que este livro faz parte da Trilogia das Almas, então têm mais dois livros ainda para se aventurar. E apesar do livro ter 700 páginas é apenas uma introdução para os outros livros, o que torna ainda melhor.

Comecei o ano lendo um livro maravilhoso, profundo e intenso, se tornou um dos meus favoritos e espero que se interessem e deem uma chance para A Descoberta das Bruxas.

 

🌺 Página 88

“Tudo o que se tem que fazer é ser um bom ouvinte. Na verdade ninguém gosta de guardar segredos, nem os mortos. As pessoas deixam pistas por todos os lados e, se você presta atenção, consegue juntá-las.”

C360_2016-01-02-20-59-12-522

barrinha-divisoria-16

Desejado do momento: Cem Anos de Solidão + Perdão Mortal

barrinha-divisoria-16

Oi, oi gente.

Hoje queria compartilhar mais um Desejado do momento com vocês. 😍 

Os livros que trouxe hoje é Cem Anos de Solidão que caiu na minha wishlist de um modo bem inesperado, esses dias estava na livraria vendo uns livros e uma mulher estava procurando uns livros e não conseguiu achar e fui tentar ajudá-la e em meio a isso começamos a conversar sobre livros e sobre o blog e ela disse que eu deveria de todas as formas ler Cem Anos de Solidão e quando peguei a sinopse do livro logo me interessei! E o outro livro é Perdão Mortal, que parece ser uma história incrível e envolvente.  


CEM_ANOS_DE_SOLIDAO_1403957768BCem Anos de Solidão

Autor: Gabriel García Márquez
Editora: Record
Páginas: 448
Sinopse: ““Muitos anos depois, diante do pelotão de fuzilamento, o Coronel Aureliano Buendia havia de recordar aquela tarde remota em que seu pai o levou para conhecer a fábrica de gelo”… Com essa frase antológica, García Marquéz, Prêmio Nobel de Literatura de 1982, introduz a fantástica Macondo, um vilarejo situado em algum recanto do imaginário caribenho, e a saga dos Buendia, cujo patriarca, Aureliano, fez trinta e duas guerras civis… e perdeu todas. García Marquéz já despontava como um dos mais importantes escritores latino-americanos, no início da década de 1970, quando Cem anos de solidão começou a ganhar público no Brasil. O livro causou enorme impacto. Na época, o continente estava pontilhado de ditaduras. Havia um sentimento geral de opressão e de impotência. Então, essa narrativa em tom quase mítico, em que o tempo perde o caminho, em que os episódios testemunhados e vividos acabam se incorporando às lendas populares, evoca nos leitores uma liberdade imemorial, que não pode ser arrebatada. E tão presente. Tão familiar e necessária. Em Macondo, os mortos envelhecem à vista dos vivos e os anjos chegam, sempre, em dezembro. Entretanto, García Marquéz nunca aceitou que suas narrativas fossem rotuladas como fantasia. Talvez porque isso exilasse Macondo num outro mundo, que nem a solidão ou a liberdade pudessem alcançar. Cem anos de solidão é a mais pura história do povo latino-americano. Mas ultrapassa o momento e expõe a alma dessa história – ou como é vivenciada.” 


PERDAO_MORTAL_1438251282518855SK1438251282BPerdão Mortal

Autor: Robin LaFevers
Editora: V&R Editoras Brasil
Páginas: 408
Sinopse: “Por que ser uma ovelha, quando você pode ser o lobo? Ismae Rienne, dezessete anos, escapa da brutalidade de um casamento arranjado no santuário do convento de São Mortain, onde as irmãs ainda servem deuses antigos. Lá ela aprende que o deus da Morte abençoou-a com perigosos dons e um violento destino. Se ela optar por ficar no convento, será treinada como uma assassina e servirá a Morte. Para reclamar sua nova vida, deve destruir a vida de outros. A mais importante atribuição de Ismae leva-a direto para o tribunal superior da Bretanha—onde se encontra terrivelmente sob preparada não só para os jogos mortais de intriga e traição, mas pelas impossíveis escolhas que deve fazer. Como entregar a vingança da Morte em cima de um alvo que, contra sua vontade, roubou seu coração?” 


Então é isso, espero que tenham gostado e comentem aqui quais livros vocês estão desejando no momento, ou se já leram Cem Anos de Solidão ou Perdão Mortal, comentem o que acharam deles. 😉 

barrinha-divisoria-16

Resenha: O Circo da Noite – Erin Morgenstern

barrinha-divisoria-16

O_CIRCO_DA_NOITE_1428111291210278SK1428111291BO Circo da Noite 

 

Autor: Erin Morgenstern
Editora: Intrínseca
Gênero: Literatura Estrangeira
Páginas: 365
Pontuação: 🌺 🌺 🌺 🌺

Sinopse: “Sob suas tendas listradas de preto e branco uma experiência única está prestes a ser revelada: um banquete para os sentidos, um lugar no qual é possível se perder em um Labirinto de Nuvens, vagar por um exuberante Jardim de Gelo, assistir maravilhado a uma contorcionista tatuada se dobrar até caber em uma pequena caixa de vidro ou deixar-se envolver pelos deliciosos aromas de caramelo e canela que pairam no ar. Por trás de todos os truques e encantos, porém, uma feroz competição está em andamento: um duelo entre dois jovens mágicos, Celia e Marco, treinados desde a infância para participar de um duelo ao qual apenas um deles sobreviverá. À medida que o circo viaja pelo mundo, as façanhas de magia ganham novos e fantásticos contornos. Celia e Marco, porém, encaram tudo como uma maravilhosa parceria. Inocentes, mergulham de cabeça num amor profundo, mágico e apaixonado, que faz as luzes cintilarem e o ambiente esquentar cada vez que suas mãos se tocam. Mas o jogo tem que continuar, e o destino de todos os envolvidos, do extraordinário elenco circense à plateia, está, assim como os acrobatas acima deles, na corda bamba.” 


Dois mágicos, uma aposta, os envolvidos não sabem as regras de um jogo insano, um circo como palco para o espetáculo, mas não qualquer circo o Le Cirque des Rêves.

Conhecemos Celia Bowen, filha de Próspero, O mágico, ela têm certos dotes para magia e ilusão e por conta do autoritarismo e arrogância o pai obriga Celia entrar em uma competição contra outro aprendiz, de um velho amigo, Alexander.

Enquanto Celia é treinada durante anos sem saber direito sobre as regras do jogo e muito menos quem é seu adversário, Alexander encontra seu aprendiz, Marco, que começa a ensinar a ele tudo que é capaz. Porém, assim como Celia, Marco não tem nenhuma resposta quando se pergunta sobre as regras do jogo em que foi colocado, não sabendo quando e onde irá acontecer e nem que é sua adversária.

Com o passar do tempo os oponentes vão dominando e se tornando mais hábeis e com isso um um local é dado, um circo. O Le Cirque des Rêves (O Circo Dos Sonhos), que é um lugar mágico que só funciona após o anoitecer e fecha ao amanhecer, dentro do circo tudo é possível, como um sonho.

Enquanto Celia é a ilusionista do Circo, deixando seu público extasiado a cada apresentação e cuidando de algumas estruturas do mesmo. Marco trabalha nos bastidores, não acompanha o circo, mas sempre está realizando mudanças, com o intuito de vencer o jogo.

Quando percebem que suas mágicas unidas podem ser melhores do se agirem separados, seus mestres começam a se preocupar.

O livro conta a mesma história em dois tempos, um no final do século XIX (Europa) e outro no século XX (EUA), então tem que prestar atenção nas datas para não se sentir perdido.

Uma das coisas que mais gostei do livro foi que em certas partes a autora nós coloca dentro do circo e nos faz ter experiências como qualquer outro visitante do mesmo, e ela descreve tão bem que você realmente acha que está vivenciando aquele momento, sentindo as texturas e os cheiros, foi uma experiência incrível que nunca tive igual.

A leitura de O Circo da Noite é bem cansativa em certos momentos, mas mesmo assim vale muito a pena entrar de cabeça e se deixar levar por essa história maravilhosa, encantadora e recheada de magia.

 

🌺 Página 181

“- É díficil entender uma situação objetivamente quando se está envolvido com ela – explica Tsukiko. – Tudo é muito familiar. Muito confortável.”

C360_2016-01-13-18-19-26-790

barrinha-divisoria-16